Voltar  |  Home  |  Email
 
   
 

RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE
DA CIDADE DE SÃO PAULO

SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE
COORDENADORIA DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS,
DOCUMENTAÇÃO E PESQUISA AMBIENTAL
INSTITUTO FLORESTAL

 

O Cinturão Verde da Cidade de São Paulo constitui-se de todos os remanescentes da Mata Atlântica e ecossistemas associados que circundam a metrópole paulistana e que possuem atributos inigualáveis para a vida na região, como manutenção da qualidade e disponibilidade da água, amenização climática, manutenção da biodiversidade e dos valores culturais da população, harmonização da paisagem, estabilização do solo (que possui relação direta com as enchentes), entre outros.
Abrangendo 66 municípios, o Cinturão Verde encerra uma área onde vivem mais de 17 milhões de habitantes, o que equivale a 10% da população brasileira em menos de um milésimo do território nacional.
Essa distribuição caótica da população propicia um ambiente social de contradições, que se reflete na organização do espaço territorial, saturando e consumindo os recursos ambientais. Com isto, temos o que muitos convencionaram chamar de "Belíndias" - algumas ilhas de prosperidade ("Bélgicas") cercadas de inúmeros cinturões de miséria ("Índias"). A cidade é a um só tempo "local de consumo e consumo do local".
Na expansão constante da mancha urbana em direção à periferia, a cidade vai devorando seus recursos naturais, tecido verde, água, ar e a própria memória do sítio primitivo.
Sob o ponto de vista fitogeográfico, o Cinturão Verde da Cidade de São Paulo se situa no Domínio da Mata Atlântica, abrangendo áreas significativas de vários ecossistemas ameaçados de extinção, como a floresta da escarpa atlântica (Floresta Ombrófila Densa), a floresta de planalto (Floresta Estacional Semidecidual), mangues, restingas, matas com Araucárias e até mesmo cerrado.

A Reserva da Biosfera
O Programa "O Homem e a Biosfera" (The Man and the Biosphere - MAB), criado em 1971 pela UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - confere a determinadas áreas do globo, consideradas de relevante valor ambiental e humano, o título de reserva da biosfera. Hoje, cerca de 330 reservas da biosfera formam grande rede internacional espalhada por todo o Planeta.
Buscando uma correta gestão dos recursos naturais e o desenvolvimento sustentável, através da pesquisa científica, da conservação da biodiversidade, do desenvolvimento social e da harmonização dos diversos agentes que atuam neste espaço, as reservas da biosfera servirão de referência para medir os impactos do Homem sobre o seu ambiente.
Neste enfoque, e após um histórico movimento civil que, através de 150.000 assinaturas reivindicou o status plenário do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo, o Instituto Florestal, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, emprestou à causa o suporte técnico-institucional necessário para a UNESCO, no dia 9 de junho de 1994, declara-se a Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo, parte integrante da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica.
No Brasil, atualmente, existem três reservas da biosfera (Mata Atlântica, Cinturão Verde da Cidade de São Paulo e Cerrado) que, embora em fase de consolidação, já estão sendo reconhecidas como referência em questões de conservação ambiental e desenvolvimento sustentável. Prova disso é o recente convênio celebrado entre o Ministério do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal e a UNESCO para o fortalecimento das reservas da biosfera brasileiras, inclusive com liberação de recursos financeiros.

Gestão e Projetos
Para dar início à gestão da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo foi criada no Instituto Florestal, órgão coordenador da reserva, com a co-participação da Fundação Florestal , uma equipe de trabalho que vem atuando na viabilização de acordos de parcerias e cooperação com entidades nacionais e internacionais para apoio às áreas da Reserva.
Em 1994, a partir de um Workshop realizado conjuntamente pelo Instituto Florestal e UNESCO, foi constituído um Comitê com representantes de vários segmentos da sociedade, que vem trabalhando para a implementação do Sistema de Gestação da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo, conforme recomendação do programa MAB.
O Sistema de Gestação, através da cooperação e integração entre os vários agentes envolvidos, terá o papel de identificar e sugerir alternativas efetivas para conservação ambiental e o desenvolvimento, que possam se contrapor às fortes ameaças que assolam esse patrimônio da humanidade.
A Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo atuam também na implementação de projetos práticos, como o Programa com Jovens em Atividades Agroflorestais, cujo primeiro núcleo piloto foi instalado na Estância Turística de São Roque, em 1996. Este Programa, de forte caráter sócio-ambiental, pretende, ao trabalhar com jovens de 10 a 17 anos, resgatar a sua cidadania, fomentar alternativas de geração de renda baseadas no desenvolvimento de atividades sustentáveis e estimular o reverdecimento do Cinturão Verde.


 
 

CONHEÇA MAIS:

CURSOS

Idealizado por:
CRISTINA OKA & AFONSO ROPERTO
Última atualização: 16 February, 2002